+55 14 3012-0721 / jequitibacomunicacao@gmail.com

Potro do Futuro e Nacional de Rédeas 2019 batem todos os recordes

O evento promovido pela ANCR distribuiu mais de R$ 500 mil em prêmios. Para o próximo ano já são R$ 135 mil em prêmios garantidos pelos patrocinadores Haras Virginia, Alpakatha Ranch e Haras Retiro Velho para o campeão Potro do Futuro

Com nomes consagrados do meio equestre e atrações para toda a família, o Potro do Futuro e Campeonato Nacional de Rédeas, promovido pela ANCR (Associação Nacional do Cavalo de Rédeas), bateu recorde de inscrições, público e premiação nesta edição, que marcou também os 30 anos da entidade. Para o próximo ano já estão garantidos R$ 135 mil em prêmios pelos patrocinadores Haras Virginia, Alpakatha Ranch e Haras Retiro Velho para o campeão Potro do Futuro.

“Este ano a premiação foi 20% maior que a do ano passado. Passamos de meio milhão em prêmios, ou seja, foram R$ 300 mil em dinheiro e mais um anel de ouro e diamante no valor de R$ 50 mil, além de um trailer no valor de 20 mil, premiação dos haras (mais de R$ 100 mil), premiação das raças (quase R$ 100 mil), 6 selas (R$ 30 mil) e outros prêmios. Então é uma premiação extremamente expressiva e a gente fica muito feliz de estar entregando isso para nossos associados. Quem sabe chegamos em R$ 1 milhão em 2020! Já estamos pensando no próximo ano, que promete ser ainda melhor. Aguardem as novidades!”, ressaltou o presidente da ANCR, Francisco Moura. 

Segundo ele, o alto valor da premiação se deve aos patrocinadores e a crescente da modalidade. “As pessoas estão envolvidas e estão vindo para nos ajudar. Esse fato mostra o quanto a Rédeas está crescendo, o que acontece por ser uma modalidade emocionante e envolvente”, destacou Moura.

O evento, realizado no Parque de Exposições Dr. Fernando Cruz Pimentel, em Avaré (SP), é considerado o mais importante torneio da modalidade da América do Sul e reuniu ainda a Copa Internúcleos e o I ANCR International Open, que contou com o apoio da NRHA e a presença de outros quatro países: Paraguai, Uruguai, Argentina e Chile, além do Brasil.

Para receber o público uma grande estrutura foi montada no local: arquibancadas com entrada gratuita para mais de 500 pessoas, 50 camarotes vips, praça de alimentação com food trucks variados, restaurante, café e lanchonete ao lado dos estandes, espaço kids, além de lojas de roupas countries e produtos equestres.

A programação oficial teve início na terça-feira, dia 13, às 8h, com a Classificatória para o Potro do Futuro Aberta N2, N3 e N4. Na quarta-feira, dia 14, às 18h, primeiro dia de provas, aconteceram as disputas da Final do Campeonato Nacional Aberta N1. Quem levou o título de Campeão Principiante Aberta foi Gabriel Cordeiro Martins, que marcou nota 215 na apresentação de Craque Marca dos Santos, propriedade de Ivanete Cordeiro da Silva.

Às 19h30 foi realizada a Final do Campeonato Nacional Aberta N2, N3 e N4 e Copa Internúcleos. Na Aberta Nível 2, quem voltou para casa com o título de Campeão foi o conjunto formado por Cristiano de Pina e Red Dunit Song RHR, animal da seleção de Ricardo Martins Diniz, que mereceu nota 211,5. Na Aberta Nível 3 e Nível 4, o destaque ficou por conta do veterano Gilson Vendrame, que alcançou nota 216 com Gunner Starlite, animal de sua propriedade, e com Shiners Best Dream, proveniente do criatório de Celso Augusto Luiz, marcou nota 215,5, ficando com o primeiro e o segundo lugar em ambas as provas.

A noite de quinta-feira, dia 15, foi reservada para as disputas da ANCR International Open com patrocínio do Haras Dan Dan. A disputa seguiu as regras da ANCR e tiveram início às 19h, com recorde de inscrições. Na Aberta Nível 4, o show foi do cavaleiro Jone Carlos da Silva, que montou Country Hit, propriedade de Pedro Mendes de Brito, e Gilson Vieira Diniz Filho, que montou Flap Cielo Melodys, animal da seleção de Antônio Candido de Oliveira. Ambos conjuntos marcaram 221 e foram co-campeões. Na Aberta Nível 3, a vitória ficou comGilson Vendrame. No comando de Wimpy Chex Whiz, da seleção de Paulo Cesar Azevedo, ele marcou nota 217,5, ficando com o título de campeão. Na Aberta Nível 2, quem brilhou foi o cavaleiro Federico Oggero, que montou Maverick Dunit, do criatório de Edinaldo Rocha Nogueira, e marcou nota 213, levando para o Paraguai o título de campeão.

Abrindo as disputas de sexta-feira, dia 16, foi promovida a partir das 15h aprova ANCR International Open com patrocínio do Januario. No Amador N4, a vitória ficou com Giovanna Diniz com Queen Cielo Doc, que marcou nota 217.

Na Amador N3 e N2, Luis Marques no comando de Gold Red Dunit foi quem levou a melhor. Às 18h foi realizada a Abertura oficial do evento e, às 19h, teve início a Final do Potro do Futuro Amador N 2, 3 e 4. Na Amador N4 e N3, Fernando Botteon foi o vencedor. No comando de Whiz A Machine Gun ele marcou nota 217,5, ficando com o lugar mais alto do pódio. Fernando levou além da premiação em dinheiro um trailer com capacidade para dois cavalos, patrocínio do Cardinal Ranch, propriedade do Diretor Internacional da ANCR, João Marcos de Arruda Pires, e um grande incentivador da Rédeas no Brasil. Na Amador Nível 2, o primeirolugar ficou com Davi Herrera Delgado, que marcou nota 213 na apresentação de Perfume Whiz Dunit e levantou a torcida durante a apresentação.

No sábado, dia 17, às 8h, teve início a Final do Campeonato Nacional Amador N2, N3 e N4 e Copa Internúcleos, que teve como vencedor o Núcleo Castelo. No Nacional Amador Nível 4 e Nível 3, o vencedor foi Bruno Rodrigues Moitinho com Question Cielo, conjunto que mereceu nota 214 em ambas disputas. Na Amador Nível 2, Gabriel Cordeiro Martins na apresentação de Craque Marca dos Santos marcou 210, ficando com o lugar mais alto do pódio. Gabriel e Craque também ficaram com a primeira colocação na Principiante Aberta, com nota 215. Na Principiante Amador, Gabriel montou Helluva Whiz BK, marcou nota 216,5 e faturou mais um título de campeão.

Na sequência, foi a vez da Categoria Jovem 10 entrar em pista. A primeira colocação ficou com Bernardo Mras Cardoso. No comando de Silkbay Doc ele alcançou nota 72, voltando para casa com o título de campeão. Logo em seguida, teve início as disputas da Categoria Jovem 13 e Jovem 15 e quem faturou a primeira colocação foi Pedro Faleiros Abbud, que apresentou Justin Boy e marcou nota 71.

A partir das 14h foi promovido o 3º Leilão ANCR, que bateu recorde de vendas e foi um grande sucesso. “O leilão foi um sucesso de vendas e arrecadamos R$ 130 mil com doações leiloadas para ANCR. Fernando Boteon, Jefferson Abbud e Alessandro fizeram a diferença no remate. Alpakatha Ranch também fez a diferença neste leilão e através de suas doações e compras conseguimos quase R$ 100 mil para ANCR. Nosso muito obrigado!”, destacou Chico Moura.

O horário das 17h esteve reservado para a apresentação da Nova Geração de Rédeas, que como sempre teve muita graciosidade em pista com a presença das crianças sendo auxiliadas por seus pais. Todos os pequenos foram premiados com um lindo cavalinho de pelúcia homenageando os 30 anos da ANCR.

Às 18h30 começou a Final Potro do Futuro Aberta N2 e N3. Já às 20h aconteceu a Abertura oficial da Final do Potro do Futuro, momento que serviu também para homenagear pessoas que foram importantes nestes 30 anos de história da ANCR, entre eles os ex-presidentes que construíram toda base para a entidade chegar até aqui, Sergio Ishibe (Toshiba), responsável pela qualidade técnica das pistas, o presidente Francisco Moura, e os patrocinadores representados pelos dois maiores patrocinadores do evento, Haras Retiro Velho e Haras Virginia.

Na sequência, os cavaleiros classificados entraram na pista para disputar a Grande Final do Potro do Futuro Aberta N4, o momento mais esperado da noite. O julgamento das provas esteve a cargo de 5 juízes estrangeiros, sendo 3 norte-americanos e 2 europeus, e os juízes brasileiros acompanhando de scribers

No comando de Just In Hollygun QR, propriedade de Márcio Miranda Oliveira, o veterano Marcelo Almeida marcou nota 225, sendo o grande vencedor da Aberta N4. Além do título de campeão e da premiação em dinheiro, Marcelinho levou para casa um anel de ouro e diamante, oferecido pelo Haras Retiro Velho. O valor estimado da joia que leva as iniciais da ANCR é de R$ 50 mil. Em segundo lugar na Aberta N4 ficou João Felipe Lacerda, que montou My Lucky Gune, da seleção de André Tripoloni, e mereceu nota 222,5. Já na Aberta N3 quem faturou a primeira colocação foi Marcus Antonio Pereira Junior, que apresentou Blue Eyes For Wanda, proveniente do criatório de Jefferson Butti Abbud, e marcou nota 220,5. Em segundo lugar na Aberta N3 ficou Douglas Noveti de Oliveira com Gunnernic, propriedade de Bruna Brogiato Pinheiro, que marcou nota 220. Montando o mesmo animal Douglas também faturou a primeira colocação na Aberta N2, categoria que teve como segundo colocado Jorge Henrique Alves Ferreira e Kerry By Light, animal da seleção de José Luiz Guarato, conjunto que mereceu nota 213,5.

Nesta edição, além da transmissão ao vivo pela internet, as finais do Potro do Futuro Aberto e Amador contaram com a narração dos comentaristas Jango Salgado, Eduardo Christians e Gilson Vieira Diniz. O público presente ao evento ainda pode acompanhar as disputas no telão de 6mx3m, inaugurado durante o Potro do Futuro. Fechando a festa e marcando a comemoração dos 30 anos da ANCR, show musical com Rodrigo Haddad e banda.

“Comemorar 30 anos, sem dúvida, é uma oportunidade ímpar. Essa grande festa do Potro do Futuro mostra um pouquinho o quanto a Rédeas evoluiu ao longo dos anos e o quanto nosso associado é engajado. Mostra ainda o quanto essa modalidade é maravilhosa e emocionante, o que deixa a gente muito feliz de estar aqui nesse grande evento”, finalizou Chico Moura.

Fechar Menu